Segunda-feira, 20 de janeiro de 2020
» Busca interna
» Busca no Google
» Órgãos federais
» Governo federal
» Senado
» Câmara
» STF
» TSE
» STJ
» TCU
» Estados
» Alagoas
» Bahia
» Ceará
» Maranhão
» Paraíba
» Pernambuco
» Piauí
» Rio Grande do Norte
» Sergipe
» Políticos
Escolha o Partido
» Notícias via email
» Jornais online
» Últimas Notícias
Bancada do Nordeste. Afonso Florence sugere aperfeiçoar zoneamento agrícola, que hoje é controlado pelo PMDB
26/06/2013 - 20:33h - Maurício Nogueira e GAJ
(Brasília-DF, 26/06/2013) O deputado Afonso Florence (PT-BA), que foi ministro do Desenvolvimento Agrário no início do Governo Dilma, participou do “café’nordestino” da Bancada do Nordeste, nesta quarta-feira, 26, que recebeu o ministro Pepe Vargas, do Desenvolvimento Agrário. Ele parabenizou o Governo Federal pelo novo Plano Safra Agricultura Familiar 2013/2014 que ficou marcado pela ampliação do crédito. Inclusive o esforço para que os operadores do crédito da agricultura familiar tenham instrumentos de ação regional como o Agroamigo do Banco do Nordeste. Florence destacou que a existência das especificidades da agricultura familiar no semiárido devem ser incorporadas à linha da inovação. Além da importância do zoneamento agrícola. Esta questão é controlada pelo Ministério da Agricultura, que está sob o comando do PMDB.

“Nós, da bancada do Nordeste, podemos ajudar, em particular o MDA, mas a atribuição é do Mapa( Ministério da Agricultura), nós precisamos avançar no zoneamento agrícola. Algumas culturas que podem ser de grande potencial comercial ainda não estão zoneadas no semiárido brasileiro”, ressaltou.

Uma das maiores pautas da Federação dos Trabalhadores da Agricultura Familiar( Fetraf) é a questão do zoneamento agrícola. Se o zoneamento for feito agora, terras que hoje não interessam a agricultura comercial seriam reservadas aos agricultores familiares. Com a chegada de um novo perfil de recursos hídricos, especialmente com a interligação de bacias, terras que hoje não interessam ao agronegócio podem ganhar uma nova dimensão econômica.

ADAPTAÇÃO - O ex-ministro do MDA também destacou que é possível trabalhar com culturas como o milho e feijão, por exemplo. E lembrou que há um avanço na implementação de técnicas que proporcionam maior adaptação ao clima.

“Sabemos que a Embrapa está pesquisando um café resistente à estiagem. Esses grãos, essas culturas não são as únicas de potencial econômico, inclusive internacional. Hoje, os subprodutos do Umbu tem mercado certo na Europa. Temos na Bahia uma cooperativa muito dinâmica, que é a Copercuc, que exporta para a Europa subprodutos do Umbu. Além do umbu, temos o caju e muitos outros produtos típicos do semiárido”, informou.

No setor da pecuária, Florence sugeriu ao coordenador da Bancada do Nordeste, Pedro Eugênio, que convém que a Embrapa se redesenhe, com a orientação da Presidenta Dilma, e nessa interação cada vez maior com o MDA, que a Embrapa possa desenvolver tecnologias adaptadas ao semiárido.

RESISTÊNCIA - Florence citou que no estado da Bahia, a Seagri está implantando um programa de palma adensada aos pecuaristas, distribuindo palma resistente à coxanilha.

“E, agora, com problemas de quintais produtivos, além de frutas típicas do semiárido estará também avançando na linha do que nós chamamos de um bosque energético proteico, tanto com nativas umbuzeo, calumbi, gerema, como também com as exóticas, em particular, a algaroba”, exemplificou.

Segundo Florence, a algaroba dá 60% de âmago com ponta de corte em 11 anos. O eucalipto dá só 30%. E a algaroba ainda produz a vargem que é proteína.

“E resolver a oferta de proteína para a pecuária bovina e caprina é fundamental porque há um rebate na renda do pequeno produtor, e no Nordeste, no semiárido a pecuária é uma atividade precípua dos produtores. Há um rebate na renda na medida em que há uma subordinação à oferta de proteína a partir da soja”, acentuou.

O crescimento da economia do semiárido está intrinsecamente ligado à melhor adaptação de produção aos efeitos da seca. E, claro, aliado às diretrizes determinadas pelo Governo Federal.

“A nova etapa de políticas públicas para o semiárido, se caso puder avançar na convivência com a estiagem prolongada, com a seca, nós vamos ter resultados econômicos importantes para a agricultura familiar”, concluiu.

(por Maurício Nogueira, especial para a Política Real, com edição de Genésio Araújo Jr.)
Mais Notícias
11/06 | 17:51h - Gil Maranhão
“O Nordeste para ser forte precisa de um BNB forte e nós precisamos de apoio em ações propositivas”, diz Marcos Holanda

(Brasília-DF,11/06/2016) “O Nordeste para ser forte precisa de um Banco do Nordeste Forte e o BNB para ser forte precisa do apoio da Bancada Federal em ações propositivas e ob...
11/06 | 14:26h - Gil Maranhão
BANCADA DO NORDESTE - Danilo Forte sugere inclusão da anistia às dívidas dos agricultores nordestinos na proposta do governo de desoneração da folha

(Brasília-DF, 11/06/2015) Durante o “Café da Manhã” que marcou a primeira reunião de trabalho da Bancada Parlamentar do Nordeste, realizada nesta quinta-feira, 11, tendo como ...
11/06 | 12:31h - Genésio Araújo Jr
Presidente do Banco do Nordeste tem primeiro encontro com Bancada do Nordeste depois da posse

15/04/2015 - 14:20h (Brasília-DF, 08/06/2015) Na próxima quinta-feira,11, o novo presidente do Banco do Nordeste, Marcos Holanda, confirmou que virá à Brasília para parti...
03/06 | 18:50h - Gil Maranhão
BANCADA DO NORDESTE - Dívidas ativas, Securitização e Pesa serão debatidos com BNB, Fazenda e Integração

(Brasília-DF, 03/05/2015) Renegociações de dívidas rurais. Este é o tema central da do “Café da Manhã”, seguindo de debate, que Bancada Parlamento do Nordeste no Congresso Na...
22/04 | 23:13h - redação com edição de Genésio
Bancada do Nordeste foi contra a terceirização na atividade-fim; Veja como votou os deputados do Nordeste

(Brasília-DF, 22/04/2015) Na noite desta quarta-feira,22, o Plenário da Câmara dos Deputados deu continuidade à votação do Marco Legal da Terceirização(PL 4330/04) que vem t...
26/03 | 14:51h - Gil Maranhão
BANCADA DO NORDESTE – Augusto Coutinho elogia pioneirismo de Júlio, descarta ‘solução de continuidade’ e lembra Zezéu Ribeiro

(Brasília-DF, 26/02/2015) Durante a primeira reunião da Bancada do Nordeste na Câmara, realizada nesta quinta-feira, 26, o deputado federal Augusto Coutinho (SD-PE) defendeu o...
» Áudio
ID:
Senha:

Apóiam essa idéia:
Bancada do Nordeste 2005 - Política Real - Todos os direitos reservados
Contato: redacao@bancadadonordeste.com.br