Sábado, 14 de dezembro de 2019
» Busca interna
» Busca no Google
» Órgãos federais
» Governo federal
» Senado
» Câmara
» STF
» TSE
» STJ
» TCU
» Estados
» Alagoas
» Bahia
» Ceará
» Maranhão
» Paraíba
» Pernambuco
» Piauí
» Rio Grande do Norte
» Sergipe
» Políticos
Escolha o Partido
» Notícias via email
» Jornais online
» Últimas Notícias
BANCADA DO NORDESTE: Após Gildenemyr pedir maior atenção aos deputados bolsonaristas, ministro General Ramos afirma que não se pode tratar a oposição apenas a "pão e água"
27/11/2019 - 17:05h - Humberto Azevedo e GAJ
(Brasília-DF, 27/11/2019) O deputado Gildenemyr (PL-MA) reclamou nesta quarta-feira, 27, com o ministro responsável pela articulação política do governo Bolsonaro, General Luiz Eduardo Ramos, que a Secretaria de Governo da Presidência (Segov) da República está fazendo um desserviço ao presidente brasileiro ao não atender apenas os parlamentares aliados de Bolsonaro. Em resposta, o ministro Ramos afirmou que não se pode tratar a oposição apenas a "pão e água".

De acordo com o parlamentar maranhense, a articulação política do governo Bolsonaro tem atendido opositores do presidente. Responsável pela articulação política do governo Bolsonaro e, amigo pessoal do presidente brasileiro, Ramos disse que o tratamento oferecido pelo Estado brasileiro deve ser republicano. O embate entre Gildenemyr e o ministro se deu durante o tradicional café da manhã nordestino que a Bancada do Nordeste organizou na manhã desta quarta-feira para recepcionar o General Ramos que abordaria com os parlamentares como tem acontecido as relações institucionais entre o Poder Executivo e o Poder Legislativo.

"Eu queria só deixar uma sugestão ao senhor que procurasse saber nos estados, primeiramente, os aliados para que você pudesse efetivar o seu trabalho de secretário. Porque eu acho que o seu grande mérito, ministro, é saber quem é quem. Quem se envolveu na campanha, quem é de direita, quem é de esquerda, para o senhor estabelecer, ou dar uma contribuição ao governo Bolsonaro de verdade. Porque enquanto ficar assim, esse disse-me-disse e essa escuridão, essa ignorância da sua parte em relação ao que é e o que não é, eu acho que o senhor não vai conseguir efetivar o seu trabalho", disparou o deputado do PL.

"Permita-me deputado discordar. O senhor disse que eu o recebi e eu o recebi e atendi o senhor numa demanda e eu não posso concordar com o que falou por uma razão. Eu já sei quem é base e quem não é base. Conheço tudo. Se você quiser, eu estou com esse trabalho pronto. Domingo saiu um material no O Globo que eu plantei. Certo? Então eu sou um general de 46 anos e uma coisa que eu aprendi na minha vida é identificar problemas e diagnosticar [fazer] planejamento. Eu sei cada um aqui se é governo, ou não. Então, o senhor me perdoe. Mas o senhor não foi correto", respondeu General Ramos.

"E vou dizer por quê? Por exemplo, Bahia, e estou olhando aqui os deputados e eu vi uma vez uma crise em que um deputado que é Bolsonaro aqui, vota com o governo, eu tenho [as votações] dele todo. Mas no estado ele vota com Rui Costa. Mas aí é problema da Bahia. Eu não posso penalizar um deputado lá na Bahia. Está aqui o deputado Juscelino [Filho, (PSD-MA)] que vota no estado com o governo Flávio Dino, mas aqui vota com o Bolsonaro. O que ele é? Oposição, ou governo? Por causa disso não vou atender o cargo dele? Não pode ser assim", complementou o ministro.

Monitoramento

Ainda na sequência da resposta ao deputado Gildenemyr, General Ramos contou que monitora todas as atividades dos parlamentares.

"Eu sei o que cada um aqui vota, ou não vota, com o governo. Sei a posição de cada. Estou citando a Bahia, mas tem outros. Maranhão, tirando dois parlamentares são todos Flávio Dino. O Maranhão tem 37 secretarias, ele é um governador e ele governa do jeito que ele quiser. Agora por causa disso eu não vou dar um cargo para o Juscelino se ele vota aqui comigo e eu tenho esse controle. Os meus parlamentares, eu desafio agora de público qualquer um dos senhores ir lá comigo e se não concorda se eu sei, ou se eu não sei quem é governo, ou quem é oposição. Eu sei", exclamou.

"Agora, oposição não é a pão e água. Eu não acho correto isso. Porque o povo do estado não tem culpa disso. E, por isso, eu estou me aproximando do Nordeste. existem pessoas do governo e não é o presidente que acha que o Nordeste tem que morrer sem apoio, sem recursos e o presidente não concorda com isso. Tanto é que eu estou indo ao Nordeste. aqui vários deputados tiveram comigo. Eu sei quem é quem. Agora, me perdoe, eu sei do seu incômodo, como o senhor sofre, agora, [assim é] no Maranhão, em Minas, na Bahia. Eu conheço e eu não estou lá como ministro só porque sou amigo pessoal do presidente", acrescentou.

"O presidente me conhece, sabe da minha capacidade profissional. Eu diagnóstico e sei quem é quem. Quem vota, eu tenho o controle e uma ficha de como o parlamentar vota, de que maneira – está aqui o deputado Efraim [Filho (DEM-PB)]. Eu sei como ele vota, mas ele tem relação com o governador da paraíba [João Azevedo]. Aí tem um deputado que é PSL e quer que eu maltrate o deputado [Efraim]. Eu não vou fazer isso. Ele vota com o Bolsonaro. Agora, na Paraíba ele vota [como ele quer]. É errado? Não! É política pessoal, política é isso. Eu sei e respeito. Por isso estou na Secretaria de Governo. Eu tenho relação com o PSL, com o PCdoB, com o PT. Não é vergonha. Eu sou ministro da Secretaria de Governo. Eu não sou ministro de um partido. Eu sou Bolsonaro até debaixo d'água, respeito, gosto, é meu amigo há 46 anos", completou.

Acompanhamento até das redes sociais

Na oportunidade, General Ramos informou também que sabe ainda, inclusive, o que cada um dos parlamentares faz, ou deixa de fazer, e como cada um deles se comporta nas redes sociais.

"Agora, o senhor [deputado Gildenemyr] me perdoe a veemência. O senhor quando falou isso, não é verdade pastor. Me perdoa! Peço perdão, mas tive que fazer essa colocação porque eu sei quem é quem. Eu tenho a ficha de cada um dos senhores. Não é assim. Eu sigo as mídias sociais da senhora deputada [Dayane Pimentel (PSL-BA)]. Acompanho a sua vida social. Mesmo com esse problema do PSL, lhe respeito, mas eu sei que tem sido colocado nos seus whats'apps, nos teus tuítes. Isso é uma obrigação minha. Que bom! Não se enganem que esse velho careca aqui de 63 anos sabe fazer o trabalho dele. Os senhores não têm noção de como eu sei de cada detalhe de cada um dos senhores aqui", apontou.

"De cada detalhe. E vai aumentar. Porque eu estou implementando outras medidas. Por quê? Porque às vezes você parlamentar, deputado Mauro Benevides (PDT-CE), me acha com cara de bobo. Mas [de bobo] só tenho a cara. Eu voto com o governo e o cara tem 15% de aderência ao governo. o que eu vou fazer, vou mostrar a ficha para ele? Não! Mas os senhores não tenham dúvidas: eu sei como cada um aqui vota. Cada posicionamento aqui dos senhores. Cada pronunciamento, eu tenho lá", finalizou.

(por Humberto Azevedo, especial para Agência Política Real, com edição de Genésio Jr.)
Mais Notícias
27/11 | 19:42h - Humberto Azevedo e GAJ
BANCADA DO NORDESTE: Átila Lira pede que General Ramos libere os restos a pagar das emendas parlamentares; Bosco Costa quer saber qual o projeto do governo Bolsonaro para revitalizar o São Francisco

(Brasília-DF, 27/11/2019) O deputado Átila Lira (PP-PI) pediu nesta quarta-feira, 27, que o ministro General Luiz Eduardo Ramos – responsável pela articulação política do gove...
27/11 | 19:41h - Humberto Azevedo e GAJ
BANCADA DO NORDESTE: José Rocha pede que General Ramos apoie iniciativa que retira risco de crédito às instituições bancárias e educacionais nos contratos do Fies

(Brasília-DF, 27/11/2019) O deputado José Rocha (PL-BA) pediu nesta quarta-feira, 27, que o ministro responsável pela articulação política do governo do presidente Jair Bolson...
27/11 | 17:05h - Humberto Azevedo e GAJ
BANCADA DO NORDESTE: Após Gildenemyr pedir maior atenção aos deputados bolsonaristas, ministro General Ramos afirma que não se pode tratar a oposição apenas a "pão e água"

(Brasília-DF, 27/11/2019) O deputado Gildenemyr (PL-MA) reclamou nesta quarta-feira, 27, com o ministro responsável pela articulação política do governo Bolsonaro, General Lui...
27/11 | 15:48h - Humberto Azevedo e GAJ
BANCADA DO NORDESTE: Major Vítor Hugo pede que General Ramos priorize atendimento aos parlamentares nordestinos que apoiam Bolsonaro, apesar da oposição que os governadores da região fazem ao governo federal

(Brasília-DF, 27/11/2019) O líder do governo na Câmara, deputado Major Vítor Hugo (PSL-GO), pediu nesta quarta-feira, 27, ao ministro General Luiz Eduardo Ramos – responsável ...
27/11 | 15:37h -
BANCADA DO NORDESTE: Júlio César pede esclarecimentos da Caixa sobre queda nos investimentos voltados ao Nordeste; em resposta, vice-presidente financeiro disse que não houve queda, mas mudança na metodologia

(Brasília-DF, 16/10/2019) O deputado Júlio César (PSD-PI), coordenador da Bancada do Nordeste, pediu nesta quarta-feira, 16 que a Caixa Econômica Federal (CEF) esclarecesse al...
17/10 | 14:56h - Humberto Azevedo
BANCADA DO NORDESTE: Deputados nordestinos focam na questão habitacional; Damião Feliciano quer saber sobre mudanças no MCMV, enquanto Rejane Dias pede mais apoio a construção civil

( Publicada originalmente às 21h 46 do dia 16/10/2019) (Brasília-DF, 17/10/2019) O deputado Damião Feliciano (PDT-PB) pediu nesta quarta-feira, 16, ao presidente d...
» Áudio
ID:
Senha:

Apóiam essa idéia:
Bancada do Nordeste 2005 - Política Real - Todos os direitos reservados
Contato: redacao@bancadadonordeste.com.br