Terça-feira, 22 de agosto de 2017
» Busca interna
» Busca no Google
» Órgãos federais
» Governo federal
» Senado
» Câmara
» STF
» TSE
» STJ
» TCU
» Estados
» Alagoas
» Bahia
» Ceará
» Maranhão
» Paraíba
» Pernambuco
» Piauí
» Rio Grande do Norte
» Sergipe
» Políticos
Escolha o Partido
» Notícias via email
» Jornais online
» Últimas Notícias
BANCADA DO NORDESTE - Raimundo Matos afirma que é preciso ‘coragem’ para dizer ao governo “que está errado e na contramão de tudo”
03/09/2015 - 20:21h - Gil Maranhão
(Brasília-DF, 27/08/2015) O deputado federal Raimundo Gomes de Matos (PSDB-CE) afirmou nesta quinta-feira, 03, após reunião da Bancada do Nordeste, que é preciso que os governadores e parlamentares da região tenham coragem de dizer para a presidente Dilma que ela está errada na condução do atual modelo econômico, que prejudica principalmente a população do Nordeste – onde ela recebeu cerca de 80% dos votos nas eleições de 2014.

Ele criticou também a falta de solução por parte do governo federal para um problema antigo que afeta os agricultores nordestinos e de outras regiões do País: os débitos com os bancos públicos.

A renegociação da dívida rural, a conversão das debêntures em ações e a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 87/20015, do Executivo, que aumenta de 20% para 30% a aplicação da DRU (Desvinculação de Receitas da União), sobre os Fundos Constitucionais de Financiamento do Nordeste, Norte e Centro-Oeste foram os tema da pauta da reunião da bancada nordestina realizada hoje, no Anexo IV da Câmara dos Deputados.

Além de parlamentares, participaram do encontro o secretário da Receita Federal, Jorge Rachid; o secretário do Tesouro Nacional, Marcelo Barbosa Santilli; o secretário-executivo do Ministério da Integração Nacional (MIN), Carlos Vieira; e o chefe de gabinete da Presidência do Banco do Nordeste (BNB), Henrique Jorge Tinoco.

Vulnerabilidade Social

Após a reunião, Raimundo Matos, em entrevista exclusiva ao jornalista Gil Maranhão, da Agência de Notícia Política Real, falou da situação social do Nordeste – que, na visão dele, estão associados às questões debatidas pelos parlamentares da região.

“Esta semana o IPEA divulgou o ‘Atlas da Vulnerabilidade Social nos Municípios Brasileiros’. E mais uma vez esse mapa demostrou que no Nordeste estão os municípios com menos crescimento, justamente por falta de ações concretas do governo federal”, revelou.

Ele alerta que esse trabalho é um estudo feito até 2010. “Com certezas nos próximos anos, esses municípios do Nordeste vão piorar a sua situação em termos de vulnerabilidade social, pela questão da águia, endividamento dos agricultores, falta de recursos para garantir o seu nível de qualidade de vida”.

Governo na contramão

Mesmo diante dessa situação, o tucano diz que “governo está na contramão de tudo isso, dos dados oficiais, pois os dados do IPEA são oficiais que demostram que o Sul e Sudeste cresceram, e o Nordeste não cresce. E na contramão, o governo também manda uma proposta para alterar os fundos constitucionais, tirando dinheiro do Banco do Nordeste, tirando recursos que vai ajudar as empresas a se instalarem, o comércio se expandir, a agricultura se consolidar”.

Matos disse que a Bancada do Nordeste “tem que ter um posicionamento sobre isto (a questão dos fundos constitucionais)”. E avisa que “aqui (no colegiado nordestino) não é a questão de ser de partido A, B. C ou D. É tentar garantir a sobrevida do povo nordestino”.

“A Bancada do Nordeste precisa ter coragem de dizer ‘presidente Dilma você está errando’; ‘presidente, o povo nordestino lhe deu 80% de voto a você, mas não está mais concordando com essas coisas’. Na hora de tirar dinheiro, ela tira do Banco do Nordeste, dos fundos constitucionais que podiam desenvolver o Nordeste. Isso não pode acontecer”, reclamou o deputado.

Para ele “o tema preocupa a todos, tanto é que o deputado Júlio César, coordenador da nossa bancada, reuniu representantes do Banco do Nordeste, Banco do Brasil, do Ministério da Integração, receita Federal para ver essa questão da PEC 87”.

Divida rural

Raimundo Matos também mostrou indignação com outro tema tratado na reunião dos parlamentares nordestinos: a renegociação da questão dos débitos agrícola. “Todo ano é essa lambança de novo, essa confusão, essa instabilidade. Não sei como é que o agricultor ainda planta, porque ele sabe que não vai ter chuva”, criticou.

Questionado sobre que solução ele aponta para esse problema que afeta os agricultores da região Nordeste, o parlamentar tucano foi enfático: “A solução é, urgentemente, uma edição de uma Medida Provisória e, não alterar nada do texto constitucional”.

“A gente ver que quando as montadoras de carro tem algum problema, num instante o governo arruma uma saída: renegociar as dívidas, são incentivos, amenizam impostos, tudo isso. Mas pro Nordeste, para o homem do campo, não existe isso. Não tem agilidade, nem solução”, completou.

Coragem e pressão

Para o deputado cearense é preciso uma união de forças políticas e mais pressão para as questões relativas ao Nordeste. “Tem que ter pressão também dos governadores, deles chegarem à presidente Dilma e dizer que o está errado”.

E lembrou que a presidente Dilma quando esteve no Ceará, na sexta-feira passada, e o presidente da FIEC (Federação das Indústrias do Estado do Ceará), Beto Studart, no seu pronunciamento “teve a coragem de dizer: ‘presidente Dilma, a senhora está errando, foram 30 mil desempregados já registrados na indústria do Ceará, a senhora não pode ficar com esse modelo econômico’”, citou.

“Então, os governadores, senadores e deputados devem fizer o mesmo, terem a coragem e, de forma suprapartidária, mostrar para o governo que o caminho tem que ser outro e aprovar as propostas que posam melhorar essa situação”, conclamou Raimundo Matos.

Ele acrescentou que a renegociação das dívidas agrícolas precisa do empenho e da força da Bancada do Nordeste. “Acredito que vamos ter mais forças para articular a defesa do povo nordestino. E o Executivo precisa ter essa consciência que a situação do povo nordestino está cada vez mais ficando pior”, concluiu.

(Por Gil Maranhão, para Agência Política Real. Edição de Genésio Jr.)
Mais Notícias
25/07 | 20:05h - Gil Maranhão
Nova resolução amplia número de agricultores que poderão renegociar suas dívidas, diz Eunicio Oliveira

(Brasília-DF, 25/07/2017) "Mais uma luta que alcançamos a favor dos humildes agricultores do Nordeste brasileiro e de parte de Minas Gerais e até do Espírito Santo”. ...
25/07 | 20:04h - Bruna Pedroso.Edição: Genésio
Ministra Cármen Lúcia derruba liminar que suspendia as obras do Eixo Norte da Transposição do Rio São Francisco

( Publicada originalmente às 18h 26 do dia 20/06/2017) (Brasília-DF, 21/06/2017) A bancada nordestina comemorou hoje a decisão da ministra presidente do Supremo Tribunal...
21/06 | 16:28h - Bruna Pedroso.Edição: Genésio
Bancada do Nordeste discute com Eunício Oliveira mais compensações nas dívidas rurais no Nordeste

(Brasília-DF, 14/06/2017) O presidente do Senado Federal e do Congresso Nacional, Eunício Oliveira (PMDB-CE), esteve reunido na tarde desta quarta-feira ,14, com representante...
15/06 | 12:26h - Gil Maranhão - Agência Polític
“Falta política que priorize o Nordeste”, reclama deputado Júlio César

06/06/2017 - 21:00h - (Brasília-DF, 06/06/2017) Em audiência pública realizada neste terça-feira, 06, na Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rur...
06/06 | 23:50h - Gil Maranhão - Agência PR
Tasso Jereissati alerta: “Tem que haver um reconhecimento total nosso, dos políticos brasileiros, que nós erramos, e temos que refazer a nossa cultura”

05/06/2017 - 21:00h - (Brasília- DF, 02/06/2017) O presidente nacional do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE), afirmou nesta quinta-feira, 1º, ao comentar sobre a possib...
05/06 | 21:19h - Edição: Genésio Araújo Jr
PEC da Vaquejada será promulgada pelo Congresso na próxima terça

(Brasília-DF, 05/06/2017) Nesta quinta-feira, o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), anunciou que a conhecida “PEC da Vaquejada” , tecnicamente a Proposta de Eme...
» Áudio
ID:
Senha:

Apóiam essa idéia:
Bancada do Nordeste 2005 - Política Real - Todos os direitos reservados
Contato: redacao@bancadadonordeste.com.br