Terça-feira, 25 de setembro de 2018
» Busca interna
» Busca no Google
» Órgãos federais
» Governo federal
» Senado
» Câmara
» STF
» TSE
» STJ
» TCU
» Estados
» Alagoas
» Bahia
» Ceará
» Maranhão
» Paraíba
» Pernambuco
» Piauí
» Rio Grande do Norte
» Sergipe
» Políticos
Escolha o Partido
» Notícias via email
» Jornais online
» Últimas Notícias
BANCADA DO NORDESTE - Danilo Forte sugere inclusão da anistia às dívidas dos agricultores nordestinos na proposta do governo de desoneração da folha
11/06/2015 - 14:26h - Gil Maranhão
(Brasília-DF, 11/06/2015) Durante o “Café da Manhã” que marcou a primeira reunião de trabalho da Bancada Parlamentar do Nordeste, realizada nesta quinta-feira, 11, tendo como tema a Renegociação de Dívidas Rurais, o deputado federal Danilo Forte (PMDB-CE) sugeriu ao colegiado nordestinos articular a elaboração de uma emenda aglutinativa que inclua no Projeto de Lei (PL) 863/15, que retira a isenção de encargos sobre a folha salarial de algumas empresas (desoneração). A proposta de autoria do governo federal que tramita em regime de urgência está pautada para ser apreciada na próxima semana.

O parlamentar cearense é o autor do Projeto de Lei (PL) 1356/15, apresentado em maio deste ano, que anistia todas as dívidas dos agricultores contraídas em 2013 e 2014 e que foram atingidos pelas fortes consequências da estiagem que aflige a região Nordeste desde 2011.

A ideia do peemedebista é aproveitar o teor da proposição apresentada por ele na emenda aglutinativa que deverá ser apresentada pelos parlamentares da região ao PL 863/15.

“Nós vamos votar semana que vem o Projeto de Lei em regime de urgência da desoneração, que não é de desoneração, é de ‘oneração’. A desoneração foi feita há a três anos atrás. A gente pode fazer uma emenda aglutinativa para fazer um perfil de anistia até um dado valor e dependendo da razoabilidade da contingência em que o devedor foi colocado. Porque tem situações mais agravantes e outras menos agravantes”, declarou.

Emenda aglutinativa

Danilo Forte lembrou que nos dois últimos anos (2013 e 2014), em toda a região Nordeste foram contratadas 5,48 milhões de operações junto ao Programa Nacional de Apoio à Agricultura (Pronaf). E que o valor médio das operações contratadas pelos agricultores nordestinos foi de R$ 13.997,09. Ele argumenta também que somente os custos judiciais para cobrar o valor das dívidas são maiores que os valores contratados.

“Em volume, (é uma situação) impagável. Como muito bem colocou o (deputado) Raimundo (Gomes de Matos, do PSDB cearense) na colocação dele. E dentro disso aí também (precisamos lembrar que) essa Lei (existente), em 31 de dezembro, vai ter que ser prorrogada. A vigência já está se exaurindo”, complementou.

O deputado sugeriu fazer uma emenda aglutinativa, “colocando no Projeto de Lei em regime de urgência que trata da desoneração e a bancada do Nordeste se posicionar com relação a isso. Porque com 178 votos (total de parlamentares da bancada na Câmara e Senado) só se vota a (proposta de) desoneração, se votar a emenda aglutinativa da bancada do Nordeste. E a gente resolve”.

Transferências obrigatórias

Danilo Forte também propõe à Bancada do Nordeste centrar forças também na luta em incluir na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) o dispositivo que transforme as emendas parlamentares ao Orçamento Geral da União (OGU) em transferências obrigatórias.

O parlamentar deu o exemplo do funcionamento dos repasses federais para Estados e municípios provenientes do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) em que os municípios recebem os recursos automaticamente e prestam contas posteriores.

Segundo ele, “mais importante que botar as emendas parlamentares no Banco do Nordeste. É a gente transformar as emendas parlamentares em transferência obrigatória. Nós estamos discutindo isso na Comissão de Orçamento em que eu sou o coordenador do ‘blocão’ lá. Transformando (as emendas individuais) em transferência obrigatória, vai ser o mesmo sistema do Fundeb”.

“A gente faz a emenda, o dinheiro é transferido para a prefeitura e a prefeitura presta conta do objeto para o cumprimento daquela emenda. E aí pode ser no Banco do Nordeste, Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, qualquer um”, frisou.

Forte acrescentou que “é muito mais importante a garantia dessa transferência e a efetividade da execução da emenda sem passar por burocracia nenhuma de banco, que muitas vezes retêm os recursos (para fazer) capital de giro com estes recursos como a Caixa Econômica está fazendo”, completou.

Transnordestina

O deputado Danilo Forte ainda questionou o novo presidente do BNB, Marcos Holanda, sobre o valor que a instituição financeira de fomento regional já emprestou para a realização da ‘Transnordestina’. Segundo ele, o montante colocado pelo banco estatal na referida obra, provavelmente será bem menor que o valor da dívida dos agricultores cearenses que é de R$ 129,75 milhões.

“Eu sei que você (Marcos Holanda) não tem de pronto isso. Mas eu quero saber quanto o quanto o Banco do Nordeste colocou na ‘Transnordestina’. Porque esta obra já vem há dez anos e no Ceará tem cinco anos que não se faz um metro de trilho. A gente precisa saber esta informação, até para saber como é que anda (a situação). Porque, talvez, o prejuízo da ‘Transnordestina’ seja maior do que com certeza a conta dos devedores (dos empréstimos rurais) do Ceará”, finalizou.



(Por Gil Maranhão, para Agência Política Real, com informação da assessoria e edição de Genésio Jr.)
Mais Notícias
04/09 | 19:16h -
“Queremos que governo restabeleça texto original de medida que renegocia as dívidas de agricultores do Nordeste e do Norte”, diz Júlio César

04/07/2018 - 16:16h - Genésio Araújo Jr. (Brasília-DF, 04/07/2018) O coordenador da Bancada parlamentar do Nordeste no Congresso Nacional, deputado Júlio César (PSD-PI), ...
04/07 | 16:14h - Genésio Araújo Jr.
Bancada do Nordeste até tentou, mas Eunício Oliveira não irá devolver a MP que anulou renegociação da dívidas rurais; ele disse que não iria criar problema institucional

03/07/2018 - 22:59h - (Brasília-DF, 03/07/2018) A Bancada do Nordeste, especialmente na Câmara dos Deputados até que tentou, mas o presidente do Senado e do Congresso Nac...
03/07 | 22:58h -
Movimento Nordeste Forte quer aprovar projeto que prorroga incentivos para o Nordeste e Norte; Centro-Oeste poderá ser atendido, também

08/05/2018 - 16:00h - Genésio Araújo Jr. (Brasília-DF, 08/05/2018) O movimento Nordeste Forte, conduzido por federações das indústrias do Nordeste, e um grupo de federaçõ...
08/05 | 16:16h - Genésio Araújo Jr.
Júlio César afirma que bancadas do Norte e Nordeste irão pressionar o governo pela retirada dos vetos presidenciais da lei de renegociação de dívidas rurais

15/03/2018 - 20:00h - Genésio Araújo Jr. (Brasília-DF, 15/03/2017) Em reunião com o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, nove parlamentares do Norte e Nordest...
15/03 | 18:56h - Gil Maranhão
Banco da Amazônia quer prorrogação de lei renegociar de débitos rurais, que vai beneficiar 15 mil produtores rurais do Norte

(Brasília-DF, 15/03/2018) O diretor de Crédito do Banco da Amazônia (Basa), Francimar Maciel, defendeu nesta quinta-feira, 15, a prorrogação da lei que trata da renegociação d...
15/03 | 18:55h - (Por Gil Maranhão
Presidente do BNB vê “grande desafio” regularizar dívidas de 517 mil produtores rurais ”e os credenciar para novos créditos”

(Brasília-DF, 15/03/2018) O presidente do Banco do Nordeste (BNB), Romildo Carneiro Rolim, afirmou nesta quinta-feira, 15, que as agências estão mobilizadas em todos os nove e...
» Áudio
ID:
Senha:

Apóiam essa idéia:
Bancada do Nordeste 2005 - Política Real - Todos os direitos reservados
Contato: redacao@bancadadonordeste.com.br